Hitalk

A Fonoaudiologia sempre foi uma especialidade muito importante na área da saúde. Ela é responsável por contribuir com todos os processos de comunicação humana e de seu desenvolvimento (fala, audição,sistema de músculos e funções associadas), da sucção do leite materno à deglutição. E a oferta de trabalho na área continua crescendo devido a avanços nas políticas públicas de saúde, a cobertura dos convênios para sessões com fonoaudiólogos e novos recursos tecnológicos que têm contribuído para a ampliação dos atendimentos. 

Fonoaudiólogos são procurados também por profissionais que possam auxiliar com a preparação da voz, por exemplo, contribuindo com pessoas que utilizam sua voz como instrumento de trabalho. Mas além disso, um profissional capacitado e formado na área, encontra um grande leque com possibilidades de atuação, entre elas a audiologia, a fonoaudiologia do trabalho, a fonoaudiologia educacional e a motricidade orofacial

Conforme a sociedade evolui e novas características e necessidades surgem, as diversas áreas da saúde vão se adaptando às mudanças e oferecendo novos tratamentos e formas de prevenção. Com a Fonoaudiologia não é diferente. A cada dia surgem novas demandas na comunicação e no desenvolvimento humano, por isso, citamos 6 tendências que prometem se destacar no futuro e que vale a pena ficar de olho.

Tendências que afetarão o futuro da Fonoaudiologia 

1.Envelhecimento da população

De acordo com a última pesquisa divulgada pelo IBGE em 2019, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer é de 76,3 anos, representando um aumento de mais de 3 meses comparando-se 2017 a 2018. 

Desde 1940, em que estimava-se que os brasileiros vivessem apenas até os 45,5 anos, tivemos um crescimento de 30,8 anos na expectativa de vida. O que pode ser justificado por uma série de fatores, como o desenvolvimento da medicina e a melhora na qualidade de vida que o saneamento básico e a coleta de lixo proporcionaram.

Fonte: IBGE

Até 2050, estima-se que a população idosa do Brasil triplique. E com o envelhecimento, é comum que a saúde dos indivíduos sinta as mudanças desse processo. Os sistemas de fala, audição e deglutição podem ser afetados. Sendo assim, é importante que os fonoaudiólogos estejam preparados para as novas demandas, e possam auxiliar a pessoa idosa a se manter integrada à sociedade, visto que a comunicação tem um papel crucial nas relações. 

2. Maior procura por próteses auditivas
Com este aumento da população idosa, e o consequente envelhecimento do organismo, algumas pessoas podem sofrer a perda da audição. Doenças auditivas como otite, otosclerose, tinnitus e até mesmo a hipertensão podem causar surdez profunda, leve ou moderada. Além disso, com o aumento do uso de tecnologia no dia a dia, aproximadamente 50% dos jovens (entre 12 e 35 anos) correm o risco de perder a audição por manter hábitos de escuta por fones de ouvido e se expor a altos ruídos.

Esta parcela da população provavelmente procurará por um profissional capacitado que possa fazer um diagnóstico e tratamento para seu caso. Isso exigirá que os profissionais se capacitem para realizar exames, indicações e adaptações de próteses auditivas, além de trabalhar a comunicação dos pacientes em suas novas condições.

3. Valorização da comunicação e oratória
A cada dia, novas habilidades se tornam mais valorizadas. Para o mercado de trabalho, por exemplo, a habilidade de oratória é cada vez mais reconhecida. Mesmo com toda a tecnologia e os múltiplos meios de nos comunicarmos, o ato da fala e de uma boa expressão continua sendo muito importante.

Diversas profissões pedem que os profissionais tenham uma boa oratória, como professores, artistas, jornalistas e advogados. Assim, se espera que esses profissionais procurem formas de aperfeiçoar sua fala em público. Visto que muitos problemas de voz e fala podem atrapalhar uma comunicação clara e coesa, o fonoaudiólogo pode ajudar outros profissionais a desenvolverem sua comunicação.

4. Fonoaudiologia estética
A fonoaudiologia estética é uma das áreas em que é possível o profissional se especializar. Recentemente, essa especialidade tem ganhado espaço no mercado, ajudando a atenuar problemas estéticos sem o uso de procedimentos invasivos. Com técnicas de drenagem linfática manual, crioterapia e eletroestimulação, os tratamentos de fonoaudiologia estética podem melhorar aspectos do rosto como simetria dos olhos, tonicidade das pálpebras, tonicidade e simetria das bochechas e postura da cabeça. A prática vem ganhando notoriedade por ser uma alternativa natural de evitar e tratar rugas e buscar o equilíbrio da musculatura orofacial. 

5. Aumento de cirurgias na face
Como toda a estrutura facial está ligada à fala, mastigação e deglutição, quando é realizada alguma modificação por meio de cirurgia, é comum que o fonoaudiólogo faça uma acompanhamento. As cirurgias no rosto podem ser realizadas para corrigir deformidades pré-existentes ou defeitos na estrutura facial, havendo também aquelas realizadas para corrigir lesões acidentais, em que a face precisa passar por reconstrução e/ou correção.

Nestes casos, o fonoaudiólogo pode auxiliar no pré e pós-operatório, contribuindo para o fortalecimento de músculos, evitando sequelas e garantindo o retorno da capacidade de fala.

6. Atendimento à distância
Algo que se tornou comum durante a pandemia foi a busca por consultas à distância, sem precisar se locomover até um hospital ou clínica e se expor aos riscos da COVID-19. Até junho deste ano, o TeleSUS, medida criada pelo Ministério da Saúde para prestar um primeiro atendimento a pacientes do SUS, já havia atendido mais de 73 milhões de brasileiros

Isso mostra que o Brasil está caminhando com os avanços da telessaúde. Esta nova maneira de oferecer serviços de saúde resolve problemas como a falta de acesso a tratamentos de uma parte da população, a dificuldade de moradores de pequenas cidades

em se locomover aos grandes centros, e ainda pode acabar com a demora na realização de laudos médicos. 

A fonoaudiologia também acompanha estes avanços no atendimento médico, e muitos profissionais da área já passaram a realizar consultas online a distância e a contribuir na democratização do acesso à saúde no Brasil. 

A HiTalk é uma plataforma que viabiliza a relação entre o paciente e o médico fonoaudiólogo e foi projetada exatamente para que estes atendimentos ocorram em um ambiente digitalmente seguro e prático. Se você quiser saber mais sobre a nossa plataforma e ficar por dentro das novas tendências da Fonoaudiologia, entre em contato conosco e continue nos acompanhando pelas redes sociais!